sexta-feira, 29 de novembro de 2013

PRONATEC AMPLIA VAGAS PARA O BRASIL SEM MISÉRIA










Todas as vagas em turmas
compartilhadas do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e
Emprego (Pronatec) poderão ser ocupadas pelo público do Brasil sem
Miséria. A decisão é fruto de acordo entre os ministérios e secretarias
da Presidência da República fechado no evento de pactuação de vagas do
Pronatec para 2014, realizado nos dias 26 e 27 de novembro em Brasília.



“O acordo foi positivo por ter mostrado a força da Assistência Social
na mobilização do público, o que nos garantiu a abertura também de
todas as vagas pactuadas pelos demais ministérios”, explica o diretor de
Inclusão Produtiva Urbana do MDS, Luiz Müller. Por meio dos Centros de
Referência de Assistência Social (Cras), os municípios poderão
encaminhar os inscritos no Cadastro Único para todas as vagas
compartilhadas, mesmo que estejam vinculadas a outros ministérios.





De janeiro de 2012 a novembro de 2013, 825 mil pessoas fizeram
matrícula em um dos mais de 600 cursos oferecidos pelo Pronatec Brasil
sem Miséria. Em 2014, cerca de 800 mil novas vagas estarão disponíveis
para o público do Pronatec Brasil Sem Miséria. Com o compartilhamento,
esse total supera 1 milhão de novas vagas.



Algumas dessas vagas foram disponibilizadas a pedido do Ministério do
Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), responsável pelo
Pronatec Brasil Maior. O objetivo dessa vertente do Pronatec é suprir a
falta de mão de obra qualificada em setores estratégicos da economia. O
MDIC faz o mapeamento por qualificação profissional junto às empresas e
associações representativas do setor produtivo. Agora, as turmas
pactuadas pelo MDIC poderão ser ocupadas pelo público do Pronatec Brasil
sem Miséria. 



Fonte:
Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome

PRONATEC AMPLIA VAGAS PARA O BRASIL SEM MISÉRIA










Todas as vagas em turmas
compartilhadas do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e
Emprego (Pronatec) poderão ser ocupadas pelo público do Brasil sem
Miséria. A decisão é fruto de acordo entre os ministérios e secretarias
da Presidência da República fechado no evento de pactuação de vagas do
Pronatec para 2014, realizado nos dias 26 e 27 de novembro em Brasília.



“O acordo foi positivo por ter mostrado a força da Assistência Social
na mobilização do público, o que nos garantiu a abertura também de
todas as vagas pactuadas pelos demais ministérios”, explica o diretor de
Inclusão Produtiva Urbana do MDS, Luiz Müller. Por meio dos Centros de
Referência de Assistência Social (Cras), os municípios poderão
encaminhar os inscritos no Cadastro Único para todas as vagas
compartilhadas, mesmo que estejam vinculadas a outros ministérios.





De janeiro de 2012 a novembro de 2013, 825 mil pessoas fizeram
matrícula em um dos mais de 600 cursos oferecidos pelo Pronatec Brasil
sem Miséria. Em 2014, cerca de 800 mil novas vagas estarão disponíveis
para o público do Pronatec Brasil Sem Miséria. Com o compartilhamento,
esse total supera 1 milhão de novas vagas.



Algumas dessas vagas foram disponibilizadas a pedido do Ministério do
Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), responsável pelo
Pronatec Brasil Maior. O objetivo dessa vertente do Pronatec é suprir a
falta de mão de obra qualificada em setores estratégicos da economia. O
MDIC faz o mapeamento por qualificação profissional junto às empresas e
associações representativas do setor produtivo. Agora, as turmas
pactuadas pelo MDIC poderão ser ocupadas pelo público do Pronatec Brasil
sem Miséria. 



Fonte:
Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome

ESCOLAS ESTADUAIS DE CURRAIS NOVOS GANHAM PRÊMIO ITAÚ SOCIAL/UNICEF










O
Prêmio Itaú Social/Unicef que aconteceu nesta quinta-feira, 28, no Auditório
Ibirapuera em São Paulo foi vencido pelos alunos de Currais Novos. O projeto da
Rede Potiguar de Televisão (RPTV), única emissora de televisão do Brasil
totalmente feita por crianças e adolescentes, levada ao ar no Canal 51 da grade
da Sidys TV a Cabo.

As oficinas de fotografia, cinema e televisão são oferecidas para 250 crianças,
adolescentes e jovens, de 10 a 18 anos, em situação de vulnerabilidade social e
estudantes de escolas públicas e contribuem para a democratização dos meios de
comunicação e a ampliação da participação popular e o protagonismo de crianças,
adolescentes e jovens. 





O Premio Itaú-Unicef é uma iniciativa da Fundação Itaú Social e do Fundo das Nações
Unidas para a Infância (Unicef) e conta com coordenação técnica do Centro de
Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec). A
iniciativa é pioneira ao estimular experiências de educação integral no
Brasil. 
Educação Integral: Crer e
Fazer 
é o mote desta edição, que estimula a
reflexão sobre ações educativas que transformaram a vida das comunidades. Em
2013, foram computadas 2.713 inscrições em todo o País. No estado do Rio Grande
do Norte foram inscritos 39 projetos educativos.






Postagem: Francis Davis/ Gazeta da Serra

ESCOLAS ESTADUAIS DE CURRAIS NOVOS GANHAM PRÊMIO ITAÚ SOCIAL/UNICEF










O
Prêmio Itaú Social/Unicef que aconteceu nesta quinta-feira, 28, no Auditório
Ibirapuera em São Paulo foi vencido pelos alunos de Currais Novos. O projeto da
Rede Potiguar de Televisão (RPTV), única emissora de televisão do Brasil
totalmente feita por crianças e adolescentes, levada ao ar no Canal 51 da grade
da Sidys TV a Cabo.

As oficinas de fotografia, cinema e televisão são oferecidas para 250 crianças,
adolescentes e jovens, de 10 a 18 anos, em situação de vulnerabilidade social e
estudantes de escolas públicas e contribuem para a democratização dos meios de
comunicação e a ampliação da participação popular e o protagonismo de crianças,
adolescentes e jovens. 





O Premio Itaú-Unicef é uma iniciativa da Fundação Itaú Social e do Fundo das Nações
Unidas para a Infância (Unicef) e conta com coordenação técnica do Centro de
Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec). A
iniciativa é pioneira ao estimular experiências de educação integral no
Brasil. 
Educação Integral: Crer e
Fazer 
é o mote desta edição, que estimula a
reflexão sobre ações educativas que transformaram a vida das comunidades. Em
2013, foram computadas 2.713 inscrições em todo o País. No estado do Rio Grande
do Norte foram inscritos 39 projetos educativos.






Postagem: Francis Davis/ Gazeta da Serra

GARANTIA SAFRA: GOVERNO DO RN NÃO PAGA CONTRAPARTIDA E ARRASA AGRICULTURA












Mesmo que o Governo do Estado iniciasse agora o pagamento de suas contrapartidas em atraso junto ao Ministério de Desenvolvimento Agrário (MDA) para a liberação do programa Garantia Safra aos 49.349 agricultores aptos no RN, este ano nenhum deles veria um tostão do benefício.
Hoje, o superintendente do MDA no Rio Grande do Norte, Raimundo Costa, explicou que o Governo do Estado já teve pelo menos duas oportunidades para parcelar essa contrapartida de R$ 2,6 milhões em até seis vezes, mas sempre alegou falta de recursos em caixa para fazê-lo.
 


Assim, os agricultores que passam necessidade por causa dos reflexos da última seca deixarão de receber alguma coisa ao redor de R$ 5,7 milhões do MDA que, por sua vez, movimentaria nos municípios beneficiados em torno de R$ 37,5 milhões pelos cálculos de Raimundo Costa.
Ele pessoalmente cobrou as contrapartidas do Estado em três oportunidades, sendo que a última aconteceu na segunda-feira (25) durante a reunião do Comitê da Seca, que acontece em todo o primeiro dia útil da semana na Governadoria.





Postagem: Francis Davis/ Gazeta da Serra

GARANTIA SAFRA: GOVERNO DO RN NÃO PAGA CONTRAPARTIDA E ARRASA AGRICULTURA












Mesmo que o Governo do Estado iniciasse agora o pagamento de suas contrapartidas em atraso junto ao Ministério de Desenvolvimento Agrário (MDA) para a liberação do programa Garantia Safra aos 49.349 agricultores aptos no RN, este ano nenhum deles veria um tostão do benefício.
Hoje, o superintendente do MDA no Rio Grande do Norte, Raimundo Costa, explicou que o Governo do Estado já teve pelo menos duas oportunidades para parcelar essa contrapartida de R$ 2,6 milhões em até seis vezes, mas sempre alegou falta de recursos em caixa para fazê-lo.
 


Assim, os agricultores que passam necessidade por causa dos reflexos da última seca deixarão de receber alguma coisa ao redor de R$ 5,7 milhões do MDA que, por sua vez, movimentaria nos municípios beneficiados em torno de R$ 37,5 milhões pelos cálculos de Raimundo Costa.
Ele pessoalmente cobrou as contrapartidas do Estado em três oportunidades, sendo que a última aconteceu na segunda-feira (25) durante a reunião do Comitê da Seca, que acontece em todo o primeiro dia útil da semana na Governadoria.





Postagem: Francis Davis/ Gazeta da Serra

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Ex-governador José Serra se irrita com militante do PSDB em evento




Um questionamento de um militante do PSDB sobre a indefinição do partido em relação à candidatura presidencial em 2014 irritou ontem à noite o ex-governador de São Paulo José Serra(PSDB). Serra participava de um evento na Câmara Municipal de Piracicaba, onde concedeu palestra sobre desenvolvimento econômico e recebeu o título de cidadão piracicabano.


Ao abrir um trecho da palestra para perguntas, um homem que se identificou como Ricardo Caiubi, conhecido militante tucano na cidade, reclamou da "situação de insegurança" vivida no partido diante da ausência de nome definido para o Planalto.




O integrante do partido afirmou que as ações de Serra, que disputa internamente a vaga com o senador e presidente nacional tucano, Aécio Neves (MG), estão sendo "danosas" à legenda, e que o ex-governador deveria ser ministro da Fazenda em uma gestão do mineiro.


 


Serra interrompeu a fala de Caiubi e disse que não havia sentido em transformar a cerimônia em discussão partidária. "Essa palestra é sobre o Brasil, e não eleições. É uma brutal desinformação da sua parte." 


Em entrevista, o ex-governador disse que a população "ainda não está ligada" nas eleições do ano que vem, minimizando o fato de o partido ainda não ter lançado nome ao Planalto. "A população não está ligada ainda. Não existe guerra interna no PSDB. O partido vai definir o candidato interno. Se for o Aécio Neves, será ele", afirmou.






O projeto que concedeu o título local a Serra, proposto por uma vereadora tucana, estava aprovado desde 2010. Sobre a demora na entrega, Serra disse que faltou comunicação com a Câmara. 





Participaram do evento cerca de 200 pessoas, entre o prefeito Gabriel Ferrato (PSDB), empresários e militantes tucanos.





Gazeta da Serra/ Diario do Nordeste/ Rayssa Aline

Ex-governador José Serra se irrita com militante do PSDB em evento




Um questionamento de um militante do PSDB sobre a indefinição do partido em relação à candidatura presidencial em 2014 irritou ontem à noite o ex-governador de São Paulo José Serra(PSDB). Serra participava de um evento na Câmara Municipal de Piracicaba, onde concedeu palestra sobre desenvolvimento econômico e recebeu o título de cidadão piracicabano.


Ao abrir um trecho da palestra para perguntas, um homem que se identificou como Ricardo Caiubi, conhecido militante tucano na cidade, reclamou da "situação de insegurança" vivida no partido diante da ausência de nome definido para o Planalto.




O integrante do partido afirmou que as ações de Serra, que disputa internamente a vaga com o senador e presidente nacional tucano, Aécio Neves (MG), estão sendo "danosas" à legenda, e que o ex-governador deveria ser ministro da Fazenda em uma gestão do mineiro.


 


Serra interrompeu a fala de Caiubi e disse que não havia sentido em transformar a cerimônia em discussão partidária. "Essa palestra é sobre o Brasil, e não eleições. É uma brutal desinformação da sua parte." 


Em entrevista, o ex-governador disse que a população "ainda não está ligada" nas eleições do ano que vem, minimizando o fato de o partido ainda não ter lançado nome ao Planalto. "A população não está ligada ainda. Não existe guerra interna no PSDB. O partido vai definir o candidato interno. Se for o Aécio Neves, será ele", afirmou.






O projeto que concedeu o título local a Serra, proposto por uma vereadora tucana, estava aprovado desde 2010. Sobre a demora na entrega, Serra disse que faltou comunicação com a Câmara. 





Participaram do evento cerca de 200 pessoas, entre o prefeito Gabriel Ferrato (PSDB), empresários e militantes tucanos.





Gazeta da Serra/ Diario do Nordeste/ Rayssa Aline

SAIBA COMO EVITAR FRAUDES ARMADILHAS DURANTE A BLACK FRIDAY



 




Cuidado para não ser lesado com lojas sem credibilidade e evite as armadilhas ao comprar um produto. O barato pode sair caro!


Em 2012, a maquiagem nos preços da campanha de vendas chamada Black Friday levou
os órgãos de defesa a multarem várias empresas por induzirem os
consumidores a comprarem um produto, acreditando em um desconto maior do
que o real.  Vários consumidores usaram as redes sociais para apelidar a
ação de vendas de “Black Fraude”.



Para evitar que este ano o evento caia no descrédito do consumidor, a
Câmara Brasileira de Comercio Eletrônico (camara-e.net) lançou o Código de Ética para o Black Friday,para ser seguido pelos sites. O dia de promoções acontece na próxima sexta-feira, 29.



Pelo código, as lojas se comprometem a não realizar ofertas falsas e a divulgarem o preço real do produto.


Um serviço online da Serasa-Experian também vai permitir que o
consumidor consulte o CNPJ da empresa com quem pretende fechar negócio.
VocêConsulta Empresas será disponibilizado gratuitamente entre os dias 29 de novembro e 01 de dezembro.  




Confira dicas dos Procons sobre o Black Friday 2013

Os órgãos de defesa do consumidor têm atuado na fiscalização das
empresas e na orientação dos consumidores. O Procon de São Paulo, por
exemplo, autuou sete empresas por maquiagem de descontos (São elas:
Saraiva, SBF, Dell, Carrefour, Girafa Comércio Eletrônico, Fast Shop e
Magazine Luiza).



O órgão paulista realizou reuniões com o Instituto para
Desenvolvimento do Varejo (IDV) para evitar que os transtornos ocorridos
na edição de 2012 da Black Friday se repitam. Para alertar sobre os
cuidados durante as compras, os Procons de Goiás e São Paulo prepararam
algumas orientações para os consumidores:



1) Pesquise: verifique os preços cobrados pelos
serviços e produtos pelos quais se interessa nos sites das empresas que
participam da Black Friday e de outros fornecedores, inclusive na data
da liquidação. Assim, torna-se menor o risco de cair na armadilha de
promoções que não são tão vantajosas como o anunciado.



2) Compare: veja a descrição do produto, compare-o com outras marcas e certifique-se de que ele supre suas necessidades;






3) Compras na internet: leia a política de
privacidade da loja virtual para saber quais compromissos ela assume
quanto ao armazenamento e manipulação de senhas e dados; depois, imprima
ou salve todos os documentos que demonstrem a compra e confirmação do
pedido, como comprovante de pagamento, contrato e anúncios.



4) Compras por impulso: não se deixe levar pelo
apelo emocional da oferta e comprar itens dos quais não tem necessidade
no momento, mas aparece na promoção como preço “tentador”. O valor pode
se somar ao acúmulo de outras dívidas e tornar difícil o pagamento.



5) Direitos do consumidor: vale lembrar que o fato
de a compra ser feita em uma liquidação não elimina os direitos dos
compradores. Você tem prazo de 30 dias para reclamar de defeitos (caso o
produto seja não durável) e 90 dias para reclamar caso o produto seja
durável. Além disso, pode devolver compras feitas pela internet até 7
(sete) dias após o recebimento do produto independente do preço ou da
ocasião da compra.



Black Friday


O dia no ano com as "maiores promoções e descontos" do comércio. É isso que promete a Black Friday. A "sexta-feira negra" foi criada por lojistas norte-americanos como uma ação para alavancar as vendas no ano de 2005.


O nome tem referências na economia norte-americana. Nos Estados
Unidos, estar com o orçamento no “black” é um excelente sinal, sinônimo
de muitos lucros. Seria algo como "estar no azul". Já a data, a última
sexta-feira de novembro,  a abertura do primeiro fim de semana após o
feriado de Ação de Graças. No país, as lojas abrem mais cedo e milhares
de pessoas fazem fila para poderem aproveitar as ofertas. 



O evento dá início ao período das compras de natal. Em 2013, a Black Friday será dia 29 de novembro. 


Além dos Estados Unidos, a ação de vendas vem sendo adotada por
comerciantes de países como Canadá, Austrália, Reino Unido, Portugal e
Paraguai.



No Brasil, a primeira versão do evento aconteceu em 2010, com ações
de venda feitas por empresas de comércio online. Em 2012, o Black Friday
Brasil ficou marcado pela maquiagem nos descontos. Para este ano,
órgãos de defesa do consumidor prometem maior fiscalização para evitar
que empresas aumentem os preços drasticamente dias antes do "dia de
descontos".



*Com informações dos Procons de São Paulo e Goiás 


Fonte: Agência Brasil



Postagem: Francis Davis/ Gazeta da Serra

SAIBA COMO EVITAR FRAUDES ARMADILHAS DURANTE A BLACK FRIDAY



 




Cuidado para não ser lesado com lojas sem credibilidade e evite as armadilhas ao comprar um produto. O barato pode sair caro!


Em 2012, a maquiagem nos preços da campanha de vendas chamada Black Friday levou
os órgãos de defesa a multarem várias empresas por induzirem os
consumidores a comprarem um produto, acreditando em um desconto maior do
que o real.  Vários consumidores usaram as redes sociais para apelidar a
ação de vendas de “Black Fraude”.



Para evitar que este ano o evento caia no descrédito do consumidor, a
Câmara Brasileira de Comercio Eletrônico (camara-e.net) lançou o Código de Ética para o Black Friday,para ser seguido pelos sites. O dia de promoções acontece na próxima sexta-feira, 29.



Pelo código, as lojas se comprometem a não realizar ofertas falsas e a divulgarem o preço real do produto.


Um serviço online da Serasa-Experian também vai permitir que o
consumidor consulte o CNPJ da empresa com quem pretende fechar negócio.
VocêConsulta Empresas será disponibilizado gratuitamente entre os dias 29 de novembro e 01 de dezembro.  




Confira dicas dos Procons sobre o Black Friday 2013

Os órgãos de defesa do consumidor têm atuado na fiscalização das
empresas e na orientação dos consumidores. O Procon de São Paulo, por
exemplo, autuou sete empresas por maquiagem de descontos (São elas:
Saraiva, SBF, Dell, Carrefour, Girafa Comércio Eletrônico, Fast Shop e
Magazine Luiza).



O órgão paulista realizou reuniões com o Instituto para
Desenvolvimento do Varejo (IDV) para evitar que os transtornos ocorridos
na edição de 2012 da Black Friday se repitam. Para alertar sobre os
cuidados durante as compras, os Procons de Goiás e São Paulo prepararam
algumas orientações para os consumidores:



1) Pesquise: verifique os preços cobrados pelos
serviços e produtos pelos quais se interessa nos sites das empresas que
participam da Black Friday e de outros fornecedores, inclusive na data
da liquidação. Assim, torna-se menor o risco de cair na armadilha de
promoções que não são tão vantajosas como o anunciado.



2) Compare: veja a descrição do produto, compare-o com outras marcas e certifique-se de que ele supre suas necessidades;






3) Compras na internet: leia a política de
privacidade da loja virtual para saber quais compromissos ela assume
quanto ao armazenamento e manipulação de senhas e dados; depois, imprima
ou salve todos os documentos que demonstrem a compra e confirmação do
pedido, como comprovante de pagamento, contrato e anúncios.



4) Compras por impulso: não se deixe levar pelo
apelo emocional da oferta e comprar itens dos quais não tem necessidade
no momento, mas aparece na promoção como preço “tentador”. O valor pode
se somar ao acúmulo de outras dívidas e tornar difícil o pagamento.



5) Direitos do consumidor: vale lembrar que o fato
de a compra ser feita em uma liquidação não elimina os direitos dos
compradores. Você tem prazo de 30 dias para reclamar de defeitos (caso o
produto seja não durável) e 90 dias para reclamar caso o produto seja
durável. Além disso, pode devolver compras feitas pela internet até 7
(sete) dias após o recebimento do produto independente do preço ou da
ocasião da compra.



Black Friday


O dia no ano com as "maiores promoções e descontos" do comércio. É isso que promete a Black Friday. A "sexta-feira negra" foi criada por lojistas norte-americanos como uma ação para alavancar as vendas no ano de 2005.


O nome tem referências na economia norte-americana. Nos Estados
Unidos, estar com o orçamento no “black” é um excelente sinal, sinônimo
de muitos lucros. Seria algo como "estar no azul". Já a data, a última
sexta-feira de novembro,  a abertura do primeiro fim de semana após o
feriado de Ação de Graças. No país, as lojas abrem mais cedo e milhares
de pessoas fazem fila para poderem aproveitar as ofertas. 



O evento dá início ao período das compras de natal. Em 2013, a Black Friday será dia 29 de novembro. 


Além dos Estados Unidos, a ação de vendas vem sendo adotada por
comerciantes de países como Canadá, Austrália, Reino Unido, Portugal e
Paraguai.



No Brasil, a primeira versão do evento aconteceu em 2010, com ações
de venda feitas por empresas de comércio online. Em 2012, o Black Friday
Brasil ficou marcado pela maquiagem nos descontos. Para este ano,
órgãos de defesa do consumidor prometem maior fiscalização para evitar
que empresas aumentem os preços drasticamente dias antes do "dia de
descontos".



*Com informações dos Procons de São Paulo e Goiás 


Fonte: Agência Brasil



Postagem: Francis Davis/ Gazeta da Serra

PAPAI NOEL DOS CORREIOS UM ENCANTO NO NATAL















O encanto do Natal do Papai Noel dos Correios




Todos os anos,
milhares de crianças, em todo Brasil, tem um Natal diferente, movido
pela solidariedade de voluntários e pela iniciativa dos funcionários dos
Correios. A campanha “Papai Noel dos Correios” surgiu em 1989 de forma
espontânea entre os empregados da instituição, que adotavam as cartas
enviadas por crianças instigadas pelo encanto do Natal.

Com
o passar dos anos, a campanha tomou dimensão e agregou pessoas da
sociedade civil e da iniciativa privada, que juntos realizam sonhos
infantis, expressados nas cartas direcionadas ao bom velhinho.

Nas
cartinhas, há histórias de sofrimento, mas também de muita esperança,
desejos e principalmente muito amor.“É impossível a gente ler essas
cartas e não se emocionar”, disse Valfran Ribeiro, gerente da agência
dos Correis de Currais Novos”.

Esse ano a campanha tem como
tema: “É você quem tira esses sonhos do papel”, e desde 2010, as escolas
públicas receberam uma atenção especial, atingindo a cada ano, cerca de
3 mil instituições.

Em 2013, as escolas selecionadas no
município de Currais Novos foram a Salustiano Medeiros, Ester Galvão e a
Cipriano Lopes Galvão, essa última na zona rural, no Povoado Totoró.


Valfran
explicou que essas escolas foram visitadas pelos organizadores da
Campanha, e que na ocasião deixaram as cartas para que as crianças
preenchessem com a solicitação dos presentes. A lista é extensa, os
pedidos são desde material escolar, brinquedos, produtos eletrônicos e
até emprego. “Esse ano, uma das crianças pediu um trabalho para o pai,
já que os pais estão desempregados, e já ouve uma empresa que se
interessou em contratá-lo”, disse Valfran, empolgado.

Na verdade
as cartas expressam a realidade de cada criança. “As cartinhas são um
reflexo social, temos pedidos dos mais variados e histórias que tocam”,
explicou Wastermiler de Souza, gerente Regional dos Correios, que
coordena a campanha há 8 anos em Currais Novos.

Outra  cartinha
que chamou a atenção foi de uma criança, que pediu material escolar, e
lamentou porque a mãe não tinha dinheiro para comprar o material dos
dois irmãos. Na carta ela dizia: “Minha mãe disse que é pra gente ter
zelo, e estudar muito para ser alguém na vida”. Segundo Valfran, a
pessoa que adotou essa cartinha ficou comovida e comprou o material
escolar para as três crianças.



Ao todo, a campanha esse ano em
Currais Novos irá chegar a 213 crianças. Todos os presentes das crianças
da escola Ester Galvão foram adotados pela Rede Unilar. Mas ainda
restam algumas cartas para serem adotadas na agência dos Correios.
“Alguns presentes que pedem mais caros, são substituídos por material
escolar ou outros brinquedos, a gente só quer que ninguém fique sem
receber”, explica o gerente.

Uma
das pessoas que adotaram uma das cartinhas foi a universitária Regiane
Simões. Ela foi até os Correios e escolheu uma carta que a chamou
atenção: “Eu sempre quis realizar o sonho de alguém, e sendo uma criança
é ainda mais especial”, disse.

Esse ano, todas as crianças vão
receber além dos presentes uma lancheirinha, doadas pelos funcionários
da agência local. As entregas vão ocorrer no dia 13, na escola Ester
Galvão; dia 16, no Salustiano Medeiros; e no 19, com a participação do
Coral dos Correios, a festa natalina acontecerá na escola Cipriano Lopes
Galvão, no Totoró.

Valfran explica que todo os presentes das
cartinhas adotadas tem que ser deixados na agência dos Correios até o
dia 05 de dezembro.

Nos últimos 5 anos, o exercito de padrinhos
da campanha adotou mais de 2,3 milhões de cartinhas. Em 2014, o Papai
Noel dos Correios completará 25 anos, transformando o Natal de crianças
carentes e proporcionando a cada uma delas o direito de continuar
sonhando com um mundo melhor.
 



Postagem: Francis Davis/ Gazeta da Serra

PAPAI NOEL DOS CORREIOS UM ENCANTO NO NATAL















O encanto do Natal do Papai Noel dos Correios




Todos os anos,
milhares de crianças, em todo Brasil, tem um Natal diferente, movido
pela solidariedade de voluntários e pela iniciativa dos funcionários dos
Correios. A campanha “Papai Noel dos Correios” surgiu em 1989 de forma
espontânea entre os empregados da instituição, que adotavam as cartas
enviadas por crianças instigadas pelo encanto do Natal.

Com
o passar dos anos, a campanha tomou dimensão e agregou pessoas da
sociedade civil e da iniciativa privada, que juntos realizam sonhos
infantis, expressados nas cartas direcionadas ao bom velhinho.

Nas
cartinhas, há histórias de sofrimento, mas também de muita esperança,
desejos e principalmente muito amor.“É impossível a gente ler essas
cartas e não se emocionar”, disse Valfran Ribeiro, gerente da agência
dos Correis de Currais Novos”.

Esse ano a campanha tem como
tema: “É você quem tira esses sonhos do papel”, e desde 2010, as escolas
públicas receberam uma atenção especial, atingindo a cada ano, cerca de
3 mil instituições.

Em 2013, as escolas selecionadas no
município de Currais Novos foram a Salustiano Medeiros, Ester Galvão e a
Cipriano Lopes Galvão, essa última na zona rural, no Povoado Totoró.


Valfran
explicou que essas escolas foram visitadas pelos organizadores da
Campanha, e que na ocasião deixaram as cartas para que as crianças
preenchessem com a solicitação dos presentes. A lista é extensa, os
pedidos são desde material escolar, brinquedos, produtos eletrônicos e
até emprego. “Esse ano, uma das crianças pediu um trabalho para o pai,
já que os pais estão desempregados, e já ouve uma empresa que se
interessou em contratá-lo”, disse Valfran, empolgado.

Na verdade
as cartas expressam a realidade de cada criança. “As cartinhas são um
reflexo social, temos pedidos dos mais variados e histórias que tocam”,
explicou Wastermiler de Souza, gerente Regional dos Correios, que
coordena a campanha há 8 anos em Currais Novos.

Outra  cartinha
que chamou a atenção foi de uma criança, que pediu material escolar, e
lamentou porque a mãe não tinha dinheiro para comprar o material dos
dois irmãos. Na carta ela dizia: “Minha mãe disse que é pra gente ter
zelo, e estudar muito para ser alguém na vida”. Segundo Valfran, a
pessoa que adotou essa cartinha ficou comovida e comprou o material
escolar para as três crianças.



Ao todo, a campanha esse ano em
Currais Novos irá chegar a 213 crianças. Todos os presentes das crianças
da escola Ester Galvão foram adotados pela Rede Unilar. Mas ainda
restam algumas cartas para serem adotadas na agência dos Correios.
“Alguns presentes que pedem mais caros, são substituídos por material
escolar ou outros brinquedos, a gente só quer que ninguém fique sem
receber”, explica o gerente.

Uma
das pessoas que adotaram uma das cartinhas foi a universitária Regiane
Simões. Ela foi até os Correios e escolheu uma carta que a chamou
atenção: “Eu sempre quis realizar o sonho de alguém, e sendo uma criança
é ainda mais especial”, disse.

Esse ano, todas as crianças vão
receber além dos presentes uma lancheirinha, doadas pelos funcionários
da agência local. As entregas vão ocorrer no dia 13, na escola Ester
Galvão; dia 16, no Salustiano Medeiros; e no 19, com a participação do
Coral dos Correios, a festa natalina acontecerá na escola Cipriano Lopes
Galvão, no Totoró.

Valfran explica que todo os presentes das
cartinhas adotadas tem que ser deixados na agência dos Correios até o
dia 05 de dezembro.

Nos últimos 5 anos, o exercito de padrinhos
da campanha adotou mais de 2,3 milhões de cartinhas. Em 2014, o Papai
Noel dos Correios completará 25 anos, transformando o Natal de crianças
carentes e proporcionando a cada uma delas o direito de continuar
sonhando com um mundo melhor.
 



Postagem: Francis Davis/ Gazeta da Serra

UFRN PROMOVE MOSTRA DE PROFISSÕES NO CERES CAICÓ E CURRAIS NOVOS






A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), por meio da
Pró-Reitoria de Graduação (PROGRAD), realiza a II Mostra de Profissões
nos dias 4 e 5 de dezembro, em Caicó e Currais Novos, no Centro de
Ensino Superior do Seridó (CERES), em parceria com a Universidade
Estadual do Rio Grande do Norte (UERN) e o Instituto Federal do Rio
Grande do Norte (IFRN).





O evento destinado aos alunos do ensino médio e demais interessados
em ingressar no ensino superior, tem a finalidade de esclarecer as
dúvidas sobre as graduações oferecidas pela UFRN e suas áreas de
trabalho.





Na palestra de abertura será ministrado o tema “Será que estou
escolhendo certo? Os desafios e as possibilidades da escolha
profissional”, pela psicóloga Daniele Souza Paulino. A programação
consta ainda de minipalestras dos cursos, realizadas por alunos e
professores da UFRN, com a participação das instituições públicas
parceiras.








Durante o evento os estudantes também são informados sobre as
políticas de inclusão e permanência na UFRN, as bolsas oferecidas para
estudantes, residência universitária, entre outros programas de
assistência estudantil. O evento conta ainda com atividades para os
visitantes durante os intervalos, como músicas, sarau poético,
exposições e outras atividades.





O primeiro dia de evento acontece na unidade do CERES em Caicó, das
8h30 às 16h30, e no dia seguinte em Currais Novos, das 13h30 às 21h30.
Mais informações e a programação completa pelo site: www.ufrn.br/mostradeprofissoes.





UFRN PROMOVE MOSTRA DE PROFISSÕES NO CERES CAICÓ E CURRAIS NOVOS






A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), por meio da
Pró-Reitoria de Graduação (PROGRAD), realiza a II Mostra de Profissões
nos dias 4 e 5 de dezembro, em Caicó e Currais Novos, no Centro de
Ensino Superior do Seridó (CERES), em parceria com a Universidade
Estadual do Rio Grande do Norte (UERN) e o Instituto Federal do Rio
Grande do Norte (IFRN).





O evento destinado aos alunos do ensino médio e demais interessados
em ingressar no ensino superior, tem a finalidade de esclarecer as
dúvidas sobre as graduações oferecidas pela UFRN e suas áreas de
trabalho.





Na palestra de abertura será ministrado o tema “Será que estou
escolhendo certo? Os desafios e as possibilidades da escolha
profissional”, pela psicóloga Daniele Souza Paulino. A programação
consta ainda de minipalestras dos cursos, realizadas por alunos e
professores da UFRN, com a participação das instituições públicas
parceiras.








Durante o evento os estudantes também são informados sobre as
políticas de inclusão e permanência na UFRN, as bolsas oferecidas para
estudantes, residência universitária, entre outros programas de
assistência estudantil. O evento conta ainda com atividades para os
visitantes durante os intervalos, como músicas, sarau poético,
exposições e outras atividades.





O primeiro dia de evento acontece na unidade do CERES em Caicó, das
8h30 às 16h30, e no dia seguinte em Currais Novos, das 13h30 às 21h30.
Mais informações e a programação completa pelo site: www.ufrn.br/mostradeprofissoes.





quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Não há democracia onde falta o direito humano à informação




Clarín à venda: jovens argentinos comemoram o fim da batalha judicial contra a Lei de Meios


No dia em que esta edição era concluída, a Suprema Corte da Argentina encerrava mais uma batalha judicial do grupo Clarín contra a Lei de Serviços de Comunicação Audiovisual, conhecida como Lei de Meios, vigente no país vizinho desde 2009. A Justiça não deu razão ao maior conglomerado de mídia, comparável ao que é a Globo por aqui, e assegurou mais uma vitória ao projeto do governo da presidenta Cristina Kirchner que está revolucionando o setor audiovisual. Quem soube da notícia pelos telejornais na Globo deve ter ficado estarrecido, preocupado com a presença do “demônio da censura e da perseguição à imprensa” tão próximo de nosso território. Mas quem ler o artigo do professor Laurindo Lalo Leal Filho à pagina 12 desta edição entenderá que não é bem assim.






E existem tantos acontecimentos que não “são bem assim” na imprensa comercial no Brasil, como na Argentina, na Europa, nos Estados Unidos, que o único jeito de o público formar uma opinião que não seja a dos donos dos jornais, rádios e TVs é a diversidade. Diversidade de veículos, de coberturas, de regionalidades, de cultura, e até de opiniões. Só que em boa parte das democracias que se prezam já existem sistemas que regulam os meios de comunicação de modo a impedir ou dificultar o monopólio da opinião. No Brasil, existe projeto para isso, mas o governo ainda não tirou da gaveta. Quando tirar, aliás, prepare-se: os porta-vozes da Globo e afins vão cuspir veneno em seu monitor.


Enquanto isso não acontece, vamos dando nossa contribuição para que o acesso à informação seja mais democrático e para que o público tenha contato com outras ideias e outros Brasis solenemente ignorados pela imprensa chamada de “grande” por alguns. Ao que parece, estamos indo bem. Como dizem alguns dos colegas em depoimentos à reportagem de capa, ganhar três importantes e concorridos prêmios da comunicação brasileira é uma comprovação da alta qualidade. É uma homenagem a quem consegue transformar a história esquecida em história contada. E nada mais justo do que receber o prêmio que leva o nome do jornalista Vladimir Herzog, símbolo da luta pela liberdade. Porque não existe democracia onde falta informação.


Postagem: Paulo Augusto

Não há democracia onde falta o direito humano à informação




Clarín à venda: jovens argentinos comemoram o fim da batalha judicial contra a Lei de Meios


No dia em que esta edição era concluída, a Suprema Corte da Argentina encerrava mais uma batalha judicial do grupo Clarín contra a Lei de Serviços de Comunicação Audiovisual, conhecida como Lei de Meios, vigente no país vizinho desde 2009. A Justiça não deu razão ao maior conglomerado de mídia, comparável ao que é a Globo por aqui, e assegurou mais uma vitória ao projeto do governo da presidenta Cristina Kirchner que está revolucionando o setor audiovisual. Quem soube da notícia pelos telejornais na Globo deve ter ficado estarrecido, preocupado com a presença do “demônio da censura e da perseguição à imprensa” tão próximo de nosso território. Mas quem ler o artigo do professor Laurindo Lalo Leal Filho à pagina 12 desta edição entenderá que não é bem assim.






E existem tantos acontecimentos que não “são bem assim” na imprensa comercial no Brasil, como na Argentina, na Europa, nos Estados Unidos, que o único jeito de o público formar uma opinião que não seja a dos donos dos jornais, rádios e TVs é a diversidade. Diversidade de veículos, de coberturas, de regionalidades, de cultura, e até de opiniões. Só que em boa parte das democracias que se prezam já existem sistemas que regulam os meios de comunicação de modo a impedir ou dificultar o monopólio da opinião. No Brasil, existe projeto para isso, mas o governo ainda não tirou da gaveta. Quando tirar, aliás, prepare-se: os porta-vozes da Globo e afins vão cuspir veneno em seu monitor.


Enquanto isso não acontece, vamos dando nossa contribuição para que o acesso à informação seja mais democrático e para que o público tenha contato com outras ideias e outros Brasis solenemente ignorados pela imprensa chamada de “grande” por alguns. Ao que parece, estamos indo bem. Como dizem alguns dos colegas em depoimentos à reportagem de capa, ganhar três importantes e concorridos prêmios da comunicação brasileira é uma comprovação da alta qualidade. É uma homenagem a quem consegue transformar a história esquecida em história contada. E nada mais justo do que receber o prêmio que leva o nome do jornalista Vladimir Herzog, símbolo da luta pela liberdade. Porque não existe democracia onde falta informação.


Postagem: Paulo Augusto

Advogado do deputado Perrella muda versão, admite que seu cliente mentiu e gera suspeita de caixa 2













O senador Zezé Perrella (PDT-MG), Senador Aécio Neves (PSDB-MG) e filho do senador Gustavo Perrella (Solidariedade)





Quando o helicóptero da empresa do deputado estadual Gustavo Perrella (SDD-MG), filho do senador Zezé Perrella (PDT-MG) e amigo de Aécio Neves (PSDB-MG), foi apreendido com 445Kg de cocaína no Espírito Santo, o deputado disse que não sabia que o aparelho seria usado no fim de semana e até disse que denunciaria o piloto por "roubo" da aeronave.

Ontem o advogado do piloto Rogério Almeida Antunes desmentiu o deputado. Disse que teve autorização de Perrella e que tinha como provar quebrando o sigilo telefônico de seu cliente.

Agora é o advogado do próprio deputado, Antônio Carlos de Almeida Castro, o famoso Kakay, quem confirma que Gustavo Perrella mentiu com a história do roubo e de que fora informado que o helicóptero estaria em manutenção no fim de semana.

Kakay disse que o piloto realmente enviou ao deputado um “torpedo” via celular informando que faria um frete e Gustavo respondeu dando um ok. Segundo ele, isso serviria de prova para retirar de Perrella a suspeita de envolvimento no tráfico da droga apreendida.

“Ele (o piloto) era um funcionário de confiança do deputado, óbvio, e trabalhava com ele há quase um ano e já tinha feito dois ou três outros fretes, levando pessoas, e o deputado disse ok quando comunicado na sexta-feira”, disse o advogado, ressalvando que Perrella não esperava que “irresponsavelmente, ele (o piloto) estaria carregando cocaína”.

Suspeitas de Caixa 2

Em depoimento à polícia no dia da prisão, o piloto disse que quem teria tratado o frete foi o co-piolto, sem que ele tivesse conhecimento da carga, e que ambos ganhariam R$ 60 mil.

Ao confirmar que já houveram dois ou três vôos fretados para terceiros usando o helicóptero, o advogado pode ter antecipado a defesa em relação a outra encrenca. Caso o dinheiro recebido pelo frete não seja declarado, poderia caracterizar caixa 2 da empresa dona do helicóptero. Kakay afirmou que os fretes foram feitos para pagamento da manutenção do helicóptero e que esse tipo de expediente é comum entre proprietários de aeronaves para reduzir custos. A questão a esclarecer é se o valor do frete era declarado ou ficava clandestino, o que complica mais as coisas.

Polícia Federal interrogará deputado Perrella

O deputado Perrella, sua irmã Carolina Perrella Amaral Costa e um primo, André Almeida Costa, todos sócios da Limeira Agropecuária Ltda, dona do helicóptero, serão chamados a depor na Polícia Federal.

O delegado da PF em Vitória (ES) Leonardo Damasceno informou que além de escutar os representantes da família Perrella vai rastrear o trajeto do helicóptero, para tentar descobrir o caminho da droga. A PF já sabe de quem é as terras onde ocorreu a apreensão, mas não divulgou os nomes. (Com informações do Estado de Minas aqui eaqui)

Advogado do deputado Perrella muda versão, admite que seu cliente mentiu e gera suspeita de caixa 2













O senador Zezé Perrella (PDT-MG), Senador Aécio Neves (PSDB-MG) e filho do senador Gustavo Perrella (Solidariedade)





Quando o helicóptero da empresa do deputado estadual Gustavo Perrella (SDD-MG), filho do senador Zezé Perrella (PDT-MG) e amigo de Aécio Neves (PSDB-MG), foi apreendido com 445Kg de cocaína no Espírito Santo, o deputado disse que não sabia que o aparelho seria usado no fim de semana e até disse que denunciaria o piloto por "roubo" da aeronave.

Ontem o advogado do piloto Rogério Almeida Antunes desmentiu o deputado. Disse que teve autorização de Perrella e que tinha como provar quebrando o sigilo telefônico de seu cliente.

Agora é o advogado do próprio deputado, Antônio Carlos de Almeida Castro, o famoso Kakay, quem confirma que Gustavo Perrella mentiu com a história do roubo e de que fora informado que o helicóptero estaria em manutenção no fim de semana.

Kakay disse que o piloto realmente enviou ao deputado um “torpedo” via celular informando que faria um frete e Gustavo respondeu dando um ok. Segundo ele, isso serviria de prova para retirar de Perrella a suspeita de envolvimento no tráfico da droga apreendida.

“Ele (o piloto) era um funcionário de confiança do deputado, óbvio, e trabalhava com ele há quase um ano e já tinha feito dois ou três outros fretes, levando pessoas, e o deputado disse ok quando comunicado na sexta-feira”, disse o advogado, ressalvando que Perrella não esperava que “irresponsavelmente, ele (o piloto) estaria carregando cocaína”.

Suspeitas de Caixa 2

Em depoimento à polícia no dia da prisão, o piloto disse que quem teria tratado o frete foi o co-piolto, sem que ele tivesse conhecimento da carga, e que ambos ganhariam R$ 60 mil.

Ao confirmar que já houveram dois ou três vôos fretados para terceiros usando o helicóptero, o advogado pode ter antecipado a defesa em relação a outra encrenca. Caso o dinheiro recebido pelo frete não seja declarado, poderia caracterizar caixa 2 da empresa dona do helicóptero. Kakay afirmou que os fretes foram feitos para pagamento da manutenção do helicóptero e que esse tipo de expediente é comum entre proprietários de aeronaves para reduzir custos. A questão a esclarecer é se o valor do frete era declarado ou ficava clandestino, o que complica mais as coisas.

Polícia Federal interrogará deputado Perrella

O deputado Perrella, sua irmã Carolina Perrella Amaral Costa e um primo, André Almeida Costa, todos sócios da Limeira Agropecuária Ltda, dona do helicóptero, serão chamados a depor na Polícia Federal.

O delegado da PF em Vitória (ES) Leonardo Damasceno informou que além de escutar os representantes da família Perrella vai rastrear o trajeto do helicóptero, para tentar descobrir o caminho da droga. A PF já sabe de quem é as terras onde ocorreu a apreensão, mas não divulgou os nomes. (Com informações do Estado de Minas aqui eaqui)

Delação premiada implica Gilson Moura nos desvios

Depoentes de seis dos processos da Operação Pecado Capital – suposto esquema de desvio de recursos no   âmbito do Instituto de Pesos e Medidas do RN (Ipem) – envolveram o nome do deputado estadual Gilson Moura (PROS) como beneficiado direto das fraudes. O parlamentar já havia sido mencionado por diversas ocasiões pelo Ministério Público, autor das denúncias. Os depoimentos foram prestados sob juramento ao juiz da 2ª Vara Criminal da Justiça Federal, Walter Nunes, na presença do procurador da República, Rodrigo Telles. Onze dos  acusados optaram pela delação premiada, ou seja, disseram o que sabiam em troca de um possível perdão judicial.


Adriano AbreuNa sala de audiência da Vara Criminal Federal, esta semana é dedicada aos depoimentos

Na sala de audiência da Vara Criminal Federal, esta semana é dedicada aos depoimentos



Além de procurar desbaratar as fraudes ocorridas nas licitações do órgão, na concepção aleatória de notas fiscais e na fiscalização de postos de combustíveis, a audiência de ontem desvendou a razão da existência de parte dos funcionários fantasmas da gestão de 2008 a 2010. Para receber o pagamento pelo aluguel de três trios elétricos, durante a campanha de prefeito de 2008 de Gilson Moura – então candidato em Parnamirim – Sebastião Garcia, o proprietário, teve que fornecer o número de cinco contas correntes onde o recursos seriam antecipadamente depositados.



O esquema era o seguinte, segundo depoimento do acusado: um irmão, dois sobrinhos, uma amiga, além do próprio, forneceram dados pessoais e números das contas de banco onde foram efetuados depósitos no montante total de R$ 75 mil, o equivalente ao aluguel dos veículos. Como se fossem funcionários do órgão, os valores eram depositados mensalmente por meio de ordem bancária do Ipem. Ninguém, nem mesmo Sebastião, sabia a origem dos recursos. E quando desconfiaram - garantiram eles, imaginaram ser razão de aluguel dos veículos ao instituto de pesos e medidas.



Investigação



O irmão de Sebastião, Valmir Garcia; os sobrinhos Lílian Batista e Conrado Souza; além da amiga Sheila Suerda, afirmaram que ainda sem saber do esquema no qual estavam envolvidos, foram surpreendidos por advogados que em nome de Gilson Moura coagiram todos a mentirem em juízo, sob pena de “algo pior”.



Sebastião rememorou ainda as conversas que teve com Gilson Moura depois que o esquema foi descoberto. “Liguei para ele (Gilson Moura) e ele me disse que ficasse tranqüilo que ia enviar advogados e que nada ia acontecer”, enfatizou Sebastião Garcia. Poucos dias depois, os representantes do parlamentar estadual teriam viajado a Currais Novos para “orientar” os envolvidos. “Chegaram na minha casa tarde da noite. Meus pais e minha filha ficaram assustados. Disseram do problema e me recomendaram o que falar. Tive medo de prejudicar mais alguém da minha família”, disse Lílian Batista.



Os cinco denunciados concederam os primeiros depoimentos, segundo eles “sob ameaça”, por isso a mentira. “Hoje estou aqui para reparar a vergonha que passei. Eu ia ficar processado por causa de mentira?”, desabafou o agricultor Valmir Garcia



Fonte: Tribuna do Norte

Postagem: Paulo Augusto
.

Delação premiada implica Gilson Moura nos desvios

Depoentes de seis dos processos da Operação Pecado Capital – suposto esquema de desvio de recursos no   âmbito do Instituto de Pesos e Medidas do RN (Ipem) – envolveram o nome do deputado estadual Gilson Moura (PROS) como beneficiado direto das fraudes. O parlamentar já havia sido mencionado por diversas ocasiões pelo Ministério Público, autor das denúncias. Os depoimentos foram prestados sob juramento ao juiz da 2ª Vara Criminal da Justiça Federal, Walter Nunes, na presença do procurador da República, Rodrigo Telles. Onze dos  acusados optaram pela delação premiada, ou seja, disseram o que sabiam em troca de um possível perdão judicial.


Adriano AbreuNa sala de audiência da Vara Criminal Federal, esta semana é dedicada aos depoimentos

Na sala de audiência da Vara Criminal Federal, esta semana é dedicada aos depoimentos



Além de procurar desbaratar as fraudes ocorridas nas licitações do órgão, na concepção aleatória de notas fiscais e na fiscalização de postos de combustíveis, a audiência de ontem desvendou a razão da existência de parte dos funcionários fantasmas da gestão de 2008 a 2010. Para receber o pagamento pelo aluguel de três trios elétricos, durante a campanha de prefeito de 2008 de Gilson Moura – então candidato em Parnamirim – Sebastião Garcia, o proprietário, teve que fornecer o número de cinco contas correntes onde o recursos seriam antecipadamente depositados.



O esquema era o seguinte, segundo depoimento do acusado: um irmão, dois sobrinhos, uma amiga, além do próprio, forneceram dados pessoais e números das contas de banco onde foram efetuados depósitos no montante total de R$ 75 mil, o equivalente ao aluguel dos veículos. Como se fossem funcionários do órgão, os valores eram depositados mensalmente por meio de ordem bancária do Ipem. Ninguém, nem mesmo Sebastião, sabia a origem dos recursos. E quando desconfiaram - garantiram eles, imaginaram ser razão de aluguel dos veículos ao instituto de pesos e medidas.



Investigação



O irmão de Sebastião, Valmir Garcia; os sobrinhos Lílian Batista e Conrado Souza; além da amiga Sheila Suerda, afirmaram que ainda sem saber do esquema no qual estavam envolvidos, foram surpreendidos por advogados que em nome de Gilson Moura coagiram todos a mentirem em juízo, sob pena de “algo pior”.



Sebastião rememorou ainda as conversas que teve com Gilson Moura depois que o esquema foi descoberto. “Liguei para ele (Gilson Moura) e ele me disse que ficasse tranqüilo que ia enviar advogados e que nada ia acontecer”, enfatizou Sebastião Garcia. Poucos dias depois, os representantes do parlamentar estadual teriam viajado a Currais Novos para “orientar” os envolvidos. “Chegaram na minha casa tarde da noite. Meus pais e minha filha ficaram assustados. Disseram do problema e me recomendaram o que falar. Tive medo de prejudicar mais alguém da minha família”, disse Lílian Batista.



Os cinco denunciados concederam os primeiros depoimentos, segundo eles “sob ameaça”, por isso a mentira. “Hoje estou aqui para reparar a vergonha que passei. Eu ia ficar processado por causa de mentira?”, desabafou o agricultor Valmir Garcia



Fonte: Tribuna do Norte

Postagem: Paulo Augusto
.

Patrão que não registrar doméstico pagará multa





A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara aprovou um projeto que prevê o pagamento de multas para quem descumprir a legislação que regulamenta o trabalho de empregado doméstico e que prevê uma pena pecuniária mínima de, aproximadamente, R$ 588,00 para quem não registrar o funcionário. A penalidade poderá ser reduzida se o empregador reconhecer, voluntariamente, o tempo de serviço efetuando a anotação da carteira de trabalho e o recolhimento da contribuição previdenciária deste período. Todas as multas, pelo projeto, seriam revertidas para o trabalhador.


Como já foi aprovado no Senado e tem caráter conclusivo, a proposta seguirá para sanção presidencial, salvo se for apresentado recurso por pelo menos 10% dos 513 deputados para levar o tema a plenário. A regra entrará em vigor 120 dias após a sanção. 

“A proposição tem o intuito de aplicar ao empregador doméstico as penalidades previstas na CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas) pelo descumprimento da legislação trabalhista, igualando, nesse ponto, os direitos entre empregados domésticos e celetistas”, diz o relator da proposta na CCJ, Luiz Couto (PT-PB). Couto sustenta ainda que a alteração está de acordo com o princípio de “isonomia” previsto na Constituição e também com o Direito do Trabalho.

O projeto aprovado não tem vinculação direta com a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que igualou os direitos dos trabalhadores domésticos aos das demais categorias. A regulamentação sobre este tema já foi aprovada no Senado em julho prevendo como será o pagamento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), do seguro-desemprego, e a dinâmica da jornada de trabalho. Esta proposta, porém, está parada na Câmara sem previsão para votação.



Postagem: Paulo Augusto

Fonte: Tribuna do Norte

Patrão que não registrar doméstico pagará multa





A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara aprovou um projeto que prevê o pagamento de multas para quem descumprir a legislação que regulamenta o trabalho de empregado doméstico e que prevê uma pena pecuniária mínima de, aproximadamente, R$ 588,00 para quem não registrar o funcionário. A penalidade poderá ser reduzida se o empregador reconhecer, voluntariamente, o tempo de serviço efetuando a anotação da carteira de trabalho e o recolhimento da contribuição previdenciária deste período. Todas as multas, pelo projeto, seriam revertidas para o trabalhador.


Como já foi aprovado no Senado e tem caráter conclusivo, a proposta seguirá para sanção presidencial, salvo se for apresentado recurso por pelo menos 10% dos 513 deputados para levar o tema a plenário. A regra entrará em vigor 120 dias após a sanção. 

“A proposição tem o intuito de aplicar ao empregador doméstico as penalidades previstas na CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas) pelo descumprimento da legislação trabalhista, igualando, nesse ponto, os direitos entre empregados domésticos e celetistas”, diz o relator da proposta na CCJ, Luiz Couto (PT-PB). Couto sustenta ainda que a alteração está de acordo com o princípio de “isonomia” previsto na Constituição e também com o Direito do Trabalho.

O projeto aprovado não tem vinculação direta com a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que igualou os direitos dos trabalhadores domésticos aos das demais categorias. A regulamentação sobre este tema já foi aprovada no Senado em julho prevendo como será o pagamento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), do seguro-desemprego, e a dinâmica da jornada de trabalho. Esta proposta, porém, está parada na Câmara sem previsão para votação.



Postagem: Paulo Augusto

Fonte: Tribuna do Norte